domingo, 4 de dezembro de 2016

Bairrada vence CR Évora (Vitória por 28 – 16)

Vitória ante o 1º classificado, Aldeia do Rugby em alta

O ponta André Abrantes esteve mais uma vez em destaque

O Moita Rugby Clube da Bairrada recebeu e venceu este Sábado o até à data invicto e 1º classificado Clube de Rugby de Évora por 28 -16 provando mais uma vez que na Aldeia do Rugby quem quiser vencer terá realmente de ser muito melhor que o anfitrião.

Num jogo sempre jogado debaixo de chuva e equilibrado do início ao fim, foi a Bairrada que soube traduzir os seus pontos fortes em pontos e defender com tudo o que tinha nos momentos cruciais do jogo.

O CRE visitava a Bairrada ainda invicto no campeonato e já com alguma distância para o 2º classificado e provou o porquê desse feito, com um jogo dinâmico e penetrante principalmente pelo seu 3º linha centro e os seus centros, onde só uma defesa pressionante e quase sempre organizada soube parar por completo as investidas da equipa Alentejana.

Após o início bastante equilibrado, o resultado viria a alterar através de uma penalidade convertida por Gonçalo Almeida mas imediatamente alterado por duas penalidades para o Évora, colocando o resultado em 3-6. Após uma bola colocada nas costas dos ¾ do CRE, o ponta André Abrantes viria a marcar ensaio premiando a sua pressão e reação após falha do 15 do Évora, colocando o resultado em 11-6 para os donos da casa.     
       
Logo a seguir após várias insistências de penetração dos seus avançados através de pick and go junto aos 5 metros defensivos da equipa da casa, o Évora viria a marcar colocando o resultado em 10 -11 e relançando mais uma vez o jogo. Mas não mais a Bairrada após grande insistência viria a ficar atrás no jogo, com o ensaio do capitão Rui Rodrigues no meio dos postes a provar que esta equipa tem capacidade e qualidade para esta divisão.     
Resultado ao intervalo: 17 -11 para a a Bairrada.    

Num jogo de muito equilíbrio, a chuva foi uma constante na Moita. (Foto de Afonso Nogueira)

A segunda parte foi de grande emoção e trouxe à Moita um dos seus melhores jogos, carregado de muita emoção e nem a chuva forte arrancou ninguém do seu sitio. Dia fantástico para o nosso desporto. O resultado viria a alterar-se logo no inicio com uma penalidade convertida por Ruben Ari, aumentando a distância no mesmo, em 20-11.          

Com o passar do jogo foi a defesa de ferro da Bairrada que cada vez mais importante se tornou e apenas por uma vez e em um ensaio algo duvidoso viria a ser batida apesar das inúmeras fases de jogo para a equipa Alentejana. O seu ensaio no canto após uma formação ordenada colocava o resultado num 20-16 e o jogo completamente em aberto. Mas os 20 minutos finais viriam mais a vez a ser o ponto forte da Bairrada, onde uma penalidade de Ruben Ari e o ensaio de Henrique Monsanto premiaram o grande esforço Bairradino, fixando o resultado em 28-16 a 10 minutos do fim.       
 
o que restava de energia a cada um dos 15 bairradinos em jogo foi deixado em campo com cada placagem a mostrar o orgulho e a garra da Aldeia do Rugby. A Bairrada sobe ao 4º lugar em igualdade pontual com o 3º classificado. Grande época. 

Após o jogo e apesar da muita chuva a 3ª parte não foi esquecida, onde as duas equipas puderam confraternizar na sede do clube.

Resumo do capitão:

"Realizamos um jogo defensivo praticamente perfeito, com grande pressão e eficácia na placagem. Além da forte defesa, conseguimos gerir inteligentemente o marcador e pontuar em momentos importantes que elevaram a equipa. 
Sem dúvida alguma este foi um dos melhores jogos que o campo relvado de rugby da Moita já recebeu."



Rui Rodrigues



Seniores visitam escalões de formação


Antecedendo o grande jogo da tarde, alguns seniores estiveram presentes no passado Sábado de manhã ao treino dos escalões de formação do clube e puderam participar no treino, numa ação muito importante para os nossos pequenos. Foram muitos os momentos divertidos e a interação foi uma constante. Acção a repetir! 

Jorge Carvalho. O Centro Bairradino esteve presente na manhã dos escalões de formação e viu o seu lugar em risco :)

Rugby Feminino também esteve em competição

(em actualização)



sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

Convivio Nacional de Apoio à Seleção



O feriado da restauração da independência foi dia de festa para os mais novos do MRCB, que se deslocaram à cidade dos estudantes para mais um convívio, desta feita, nacional e de apoio à seleção sénior.
O Estádio Universitário de Coimbra recebeu equipas de todo o pais, divididas pelos escalões de sub8, sub10 e sub12, onde o MRCB participou com todos os escalões e dando ainda oportunidade a  alguns jogadores do Viseu e Covilhã de jogar também.
Mesmo com alguns períodos de chuva e um dia cinzento a formação do MRCB não deixou desiludidos os presentes, jogando sempre com grande garra e companheirismo.
Divididos por dois campos de jogos, os sub8 defrontaram as equipas do Braga, Santarém, Lousã e AAC, sempre com muita alegria e vontade, já os sub10 debateram-se com o Técnico, Santarém, Agrária e AAC, exibindo bons princípios de jogo e a demonstrar mais uma vez, uma evolução desde o último torneio.
No outro campo estariam os sub12 a jogar com as formações da Trofa, Braga e Direito, 3 jogos de grande entrega e grande diversão.
O dia terminaria com o apoio à Seleção Nacional no estádio Sérgio Conceição num jogo amigável contra o Brasil, para delírio dos mais novos.
Mais um dia em cheio, com muito rugby e diversão.
O próximo convívio dos escalões de formação será no campo do MRCB, dia 17 de Dezembro, a ter inicio pelas 11h, uma excelente oportunidade para ver os mais novos em ação.

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

TORNEIO FEMININO NA MOITA

Seniores femininas estiveram em competição


A equipa feminina do Moita Rugby Clube da Bairrada jogou este domingo mais um torneio Inter-Regional desta feita em sua casa. Estiveram presentes mais quatro equipas, Agrária de Coimbra, Lousã, Sport do Porto e Tondela, o que fez com que a competição se fizesse num 'todos contra todos' tal como já tinha acontecido no torneio anterior.


Numa tarde de domingo sem chuva as nossas atletas mostraram mais uma vez que estão à altura de qualquer outra equipa e que com mais trabalho e mais confiança poderão sair vencedoras de qualquer jogo. 

Uma palavra positiva aos tantos amigos e adeptos que foram passando pela  Moita. 
O próximo torneio será no próximo sábado em Tondela.



Jogaram pelo MRCB: 
Beatriz Rodrigues, Mariana Neves, Vanessa Galante, Ana Barbara, Filipa Mesquita, Inês Spinola, Barbara Silva, Tania Martins, Inês Coleta e Maria Miguel.
Treinadores: Gonçalo Costa e Ema Santos.


Veteranos também estiveram em "competição"

A nossa fantástica equipa de veteranos também esteve este Sábado em "competição", recebendo na Moita os nossos amigos do Porto, o CDUP.


Num jogo com 3 partes bem disputadas, principalmente na 3ª, à mesa, o dia foi excelente para confraternização e o convívio, dignificando sem dúvida esta secção que tantas alegrias deu no passado e que tanto dá ao clube no presente. 

“Entre um passado de glórias e um presente de barrigas, de brancas e de calvície, há sempre um espaço mágico de memórias e sensações e essas são imutáveis porque não se degradam com o tempo.”



Andreia Silva, Diogo Rodrigues. Fotografia: Diogo Pereira

domingo, 20 de novembro de 2016

Moita Rugby Clube da Bairrada empata em Santarém       


Resultado penalizador (20 – 20) para quem mais quis vencer.

O Moita Rugby Clube da Bairrada deslocou-se no passado Sábado à Escola Prática de Cavalaria de Santarém para defrontar a equipa da casa, que milita já à alguns anos na 1ª Divisão e que em casa é sempre muito forte e dura.         

Gonçalo Costa. O médio abertura está a realizar um óptimo inicio de temporada.

Num jogo que já se previa equilibrado, o Bairrada não entrou bem no jogo, algo apáticos e tranquilos e os erros inerentes a essa postura cedo se traduziram em pontos para a equipa da casa. Bem cedo o resultado se alterou pelas linhas atrasadas do RC Santarém, muito devido à falta de pressão Bairradina, que concedeu tempo e espaço para que os centros e a sua ponta causassem demasiados problemas e viessem a marcar o 1º ensaio do jogo, convertido logo de seguida com um pontapé de alguma dificuldade.

Os erros de handling, a falta de pressão e as contínuas paragens no jogo viriam a condicionar o jogo e foi a equipa da casa que claramente beneficiou com isso. O RC Santarém viria a marcar o seu segundo ensaio a meio da primeira parte, castigando a Bairrada. Apenas uma penalidade convertida viria a alterar o resultado para a Bairrada convertida pelo seu nº 9 Ruben Ari.

Com a sua a formação ordenada sempre por cima ganhando inclusive algumas do adversário e o seu alinhamento em crescendo face aos jogos anteriores a verdade é que o resultado ao intervalo era de 15-3 para o RC Santarém.


Henrique Monsanto. O ponta Bairradino este sempre concentrado no ataque e na defesa.

Consciente dos seus erros e sem nunca deitar a toalha ao chão a verdade é que o resultado de 20 a 20 foi arrancado a ferros pelo MRC Bairrada pois apesar da grande melhoria logo nos minutos iniciais da 2ª parte foi o Santarém que voltaria a marcar após rápido contra-ataque de uma perda de bola nos 40 metros, marcando ensaio na ponta e colocando o resultado em 20-3, que ficava já algo dilatado. A verdade é que se alterou.

Quando já alguma frustração pairava na equipa pelas tentativas falhadas em chegar ao ensaio, uma penalidade convertida e um rápido contra-ataque do seu veloz ponta André Abrantes viriam a alterar por completo curso do jogo, marcando ao meio dos postes numa jogada de apoio e relançando o jogo com menos de 10 minutos para o seu fim. Colocando o seu jogo mais claro e usando o seu 5 da frente para ganhar metros, a 2ª linha Gonçalo Almeida viria a marcar logo de seguida colocando o resultado em 20-20 e com finalmente a possível vitória à vista. Já muito perto da bola de jogo e quando as forças já estavam a terminar foi o coração a sustentar o ataque final, que através de um jogo mais fechado e penetrante levou a bola até a um ruck bem perto da linha de ensaio do Santarém e em uma jogada tantas vezes vitoriosa no passado quando a bola colocada para o seu médio abertura Gonçalo Costa o drop aos postes acabou por não acertar. O jogo viria a terminar pouco depois.

Há claramente pontos positivos a retirar do jogo, que apesar de alguma passividade inicial e alguma quebra de ritmo do jogo por parte da equipa da casa sobretudo na 2ª parte, a Bairrada nunca desistiu de tentar e por muito pouco não chegou mesmo à vitória. 

Ponto também positivo para o facto de o MRC Bairrada ter chegado à primeira divisão este ano e que à 6ª jornada do Campeonato Nacional ter-se batido de igual para igual com todas as equipas registando 3 vitórias, 2 derrotas (uma com ponto de bónus defensivo e outra por diferença de 9 pontos) e um empate. 
A tradicional 3ª parte na renovada sede do clube. As tradições mantêm-se na Aldeia do Rugby

Jogaram pelo MRC Bairrada:
Alexandre Pires, Vasco Gomes, Diogo Pini, Gonçalo Almeida, Jorge Marques, Bruno Valentim, Pedro Santos, Miguel Heleno, Ruben Ari, Henrique Monsanto, Jorge Carvalho, Luís Dias, André Abrantes e Pedro Heleno.        

Suplentes: Diogo Cruz, Miguel Dias, Marco Venâncio, André Galante, Pedro Miguel, David Tribuna, Mário Lopes Diogo Pereira.

Treinadores: Marcelo Alves e Furio Cinti.              
Equipa técnica: Vasco Rodrigues e Mariana Oliveira.


Sub 18 em competição em Santarém



A equipa Sub 18 do Moita Rugby Clube da Bairrada deslocou-se também a Santarém em jogo amistoso que serviu também para colocar em teste o trabalho desenvolvido até ao momento.  


Num jogo que já se previa complicado mesmo antes de iniciar pois a Bairrada que contou com 4 atletas da Escola Agrária de Coimbra compareceu apenas com apenas com 12 atletas em Santarém.


Uma palavra de louvor para o RC Santarém que acedeu jogar o jogo com igual numero de atletas para que este fosse justo e que os seus atletas pudessem competir saudavelmente. Esta atitude é de louvar e já rara no desporto mas algo que nos distingue dos demais. Obrigado RC Santarém, o vosso gesto não será esquecido na Aldeia do Rugby.

Porém, é de valorizar que desde o momento que entrou em campo os nossos sub 18 quiseram sempre jogar o jogo pelo jogo e nunca desistiram de tentar o seu ensaio. Em evidência esteve também a sua defesa, que apesar do seu menor tamanho em relação à equipa de Santarém mostrou excelentes pormenores, ótimas placagens e uma excelente atitude. O jogo terminou com 8 ensaios para a equipa da casa sem resposta, mas certamente muitas coisas positivas a retirar do mesmo. A derrota é por vezes o mecanismo que nos ajuda a melhorar e trabalhar mais para evoluir.

Os nossos sub 18 encontram-se no presente num processo de reconstrução da sua equipa e apesar de ainda não ser um grupo grande em número, são certamente enormes na sua paixão pelo nosso desporto, entrega e atitude. Este deve ser o caminho a seguir, que passa pela formação de novos atletas, pela sua integração e fidelização, sem qualquer pressão de resultados.

Equipa Orientada por João Quintela e Ruben Ari.        

Os sub 14 em Viseu para torneio regional de Inverno

Os mais pequenos em campo este fim-de-semana foram os nossos sub 14 que se deslocaram a Viseu para disputar o Torneio Regional de Inverno. Apesar do mau tempo os pequenos MR's jogaram por duas vezes contra a Escola Agrária de Coimbra e o CDUP e apesar das duas derrotas, puderam assistir-se a bons momentos de rugby e à felicidade de poderem estar em campo.

A chuva e vento fortes estiveram bem presentes em Viseu mas os nossos sub 14 divertiram-se na mesma.

Devido às más condições climatéricas em Viseu, com fortes chuvadas e muito vento o torneio seria posteriormente cancelado, salvaguardando a saúde e a integridade física de todos os atletas em competição. Certamente oportunidades não irão faltar para jogarem e marcarem muitos ensaios.


A equipa foi acompanhada pelos treinadores Luís Dias, Pedro Miguel e Andreia Silva e pelos Diretores Agostinho e Ema Coelho.

Diogo Rodrigues. Fotografia Diogo Pereira

segunda-feira, 14 de novembro de 2016

Moita Rugby Clube da Bairrada vence CRAV.


Vitória por 19 -0 coloca os Bairradinos no 3º lugar do Campeonato Nacional da 1ª Divisão




O Moita Rugby Clube da Bairrada recebeu e venceu este Domingo o Clube de Rugby de Arcos de Valdevez (CRAV), equipa que no ano passado e que durante longos anos disputou a Divisão de elite do rugby português, em mais um jogo de elevada intensidade do inicio ao fim.

Com uma entrada forte em campo e com uma defesa que soube mais uma vez estar à altura das exigências desta divisão, o MRC Bairrada cedo se adiantou no marcador através de um ensaio do seu 3ª linha Pedro Santos que esteve em destaque durante todo o jogo.


Só um grande querer e uma grande atitude poderia trazer algo de bom para a Bairrada, pois o CRAV demonstrou sempre principalmente através dos seus fortes avançados o porquê de durante muitos anos se bater com qualquer equipa em Portugal.

Importante realçar as melhorias nas suas formações ordenadas, que estiveram coesas e a espaços levar para a frente a equipa. No que diz respeito aos alinhamentos, também se assistiu a melhorias significativas em relação ao jogo anterior contra o Benfica.



Com um jogo variado entre os seus avançados e as suas linhas atrasadas, o MRCB viria a marcar ainda no final da 1ª parte pelo seu médio de formação e capitão Rui Rodrigues, num ensaio conseguido após penetração a partir de um ruck, onde a experiencia do internacional português se revelou mais uma vez muito importante para o jogo. Resultado ao intervalo: 14-0 para os homens da Bairrada.      

Numa 2ª parte onde já se previa que o CRAV de tudo faria para vencer o jogo, podemos dizer que ganhou o jogo quem melhor defendeu e nesse aspecto, o Moita Rugby Clube da Bairrada esteve exímio. Jogo de grande entrega e de muitas placagens e desgaste. Onde o jovem pack bairradino merece destaque pois esteve claramente por cima do jogo.  

   
   
Durante toda a 2ª parte o resultado viria a alterar-se apenas por uma vez, apesar das tentativas de ambas as equipas através de penalidades, com um ensaio do seu ponta André Abrantes que viu o seu esforço premiado através de um roubo de bola junto da linha de ensaio, finalizando imediatamente e levando as centenas de pessoas que mais uma vez se deslocaram à Moita à euforia.

Parabéns ao CRAV que foi um digno vencido e nunca deitou a toalha ao chão, como se vira a ver nos 20 minutos finais do encontro, quase praticamente passados nos 22 metros defensivos da Bairrada. Resultado final: MRCB 19 x 0 CRAV.     

Com esta vitória histórica para a Aldeia do Rugby a Bairrada sobe a um fantástico 3º lugar do Campeonato. Parabéns a todos.

Jogaram pela Bairrada: 

Alexandre Pires, Vasco Gomes, Diogo Pini, Jorge Marques, Gonçalo Almeida, Bruno Almeida, Pedro Santos, Miguel Heleno, Rui Rodrigues, Gonçalo Costa, Flávio Santiago, Jorge Carvalho, Luís Dias, André Abrantes e Pedro Heleno.     
Suplentes: Diogo Cruz, Miguel Dias, David Tribuna, Mário Lopes, Ruben Ari, Henrique Monsanto e João Pais.          
Treinadores: Marcelo Alves, Furio Cinti e Rui Rodrigues                                                                                       
Diretor de equipa: Vasco Rodrigues         
Fisiterapeuta: Mariana Oliveira
Diogo Rodrigues. Fotografia – Diogo Pereira

Grupo Desportivo Moitense sofre derrota em Braga



Na segunda jornada do campeonato, o Moitense deslocou-se a Braga para defrontar a equipa local, sofrendo uma pesada derrota por expressivos 50-8.

Em um encontro que já se previa de elevada dificuldade para a jovem equipa Bairradina, a menor experiência e peso no seu pack avançado acabaram por ser determinantes para o desenrolar do jogo. De realçar que nas fases estáticas que se previam de mais equilíbrio o GDM esteve sempre à altura do desafio, mostrando em várias ocasiões que o seu trabalho de formiga no futuro trará frutos. O caminho é este.

O Moitense regressa a sua casa já no próximo mês de Dezembro, até lá tempo para corrigir erros e procurar a desejada vitória.



Alinharam pelo Grupo Desportivo Moitense:
      
1- Pedro Pereira, 2- Nelson Navega, 3- Pedro Santiago, 4- André Galante, 5- Gabriel Neves, 6- Tiago Gonçalves, 7- Rui Andrade, 8- João Sousa, 9- João Rocha, 10- Tiago Carriço, 11- Leonardo Miraldo, 12- David Moura, 13- Diogo Pereira, 14- Joshua Duarte, 15- Gonçalo Paixão, 16- João Almeida, 17- Miguel Pires.           

Treinadores: Marcelo Alves, Furio Cinti e Rui Rodrigues                                                                            
Diretor de equipa: Vasco Rodrigues         
Fisiterapeuta: Mariana Oliveira
Pedro Miguel. Fotografia – Diogo Pereira

Rugby Feminino com prestação positiva na Lousã.        

A Equipa Feminina do Moita Rugby Clube da Bairrada deslocou-se no passado sábado ao Estádio Municipal de Rugby José Redondo na Lousã para disputar mais um Torneio Inter-Regional de Sevens. A equipa Bairradina fez bons jogos com as restantes quatro equipas presentes e mostrou que poderá em breve ser uma grande surpresa nesta competição. A Equipa feminina abrange raparigas a partir dos 15 anos e treina no campo de rugby todas as segundas e quartas às 19h e 6as às 19h30.
A próxima jornada será em casa no campo de Rugby na Moita no dia 27 de novembro.

Andreia Silva

domingo, 6 de novembro de 2016



Os nossos jovens atletas
Domingo, 6 de Novembro, os escalões de formação sub8, sub10 e sub12 do Moita Rugby Clube da Bairrada deslocaram-se a S. Pedro de Alva onde disputaram mais um convívio, desta feita inter-regional.
 Estiveram presentes nos três escalões as equipas da Agrária, Académica e Lousã, sendo que disputram jogos com todas elas, num dia bastante solarengo.
 Aos sub8 e sub10 juntaram-se 1 e 2 atletas, respetivamente, do Viseu para terem a oportunidade de jogar, uma vez que, o clube não estava representado neste torneio. O mesmo aconteceu com os sub12 com um atleta de Mangualde.
É fantástica a alegria com que jogam este desporto da bola oval e a progressão fantástica de jogo para jogo. Aqui o resultado pouco ou nada interessa, o mais importante é que todos se divirtam! Nesse aspeto saíram todos vitoriosos! Tendo ainda uma visita inesperada no final do torneio de três jogadores internacionais, com direito a diploma assinado.
 Já a deslocação dos sub14 foi um pouco maior e bem mais a norte, tendo disputado o segundo torneio inter-regional de outono em Arcos de Valdevez. Realizaram 4 jogos com o Tondela, Agraria 1 e 2, e Trofa.
 No início um pouco adormecidos mas progredindo ao longo do torneio. Foi uma viagem longa mas que valeu a pena.
 As portas do clube estão sempre abertas para qualquer atleta que queira experimentar esta modalidade e fazer novos amigos.
 Quartas-Feiras às 18h30 e sábados às 10h, dos 5 aos 13 anos. Apareçam!
 Fotografia de S. Pedro de Alva



MRC Bairrada derrotado em Lisboa por 25 – 19

Sport Lisboa e Benfica vence em jogo bastante equilibrado. 

O Moita Rugby Clube da Bairrada jogou este passado Sábado no Complexo Desportivo do Jamor a 4ª Jornada do Campeonato Nacional da 1ª Divisão frente à sempre favorita e uma das históricas equipas do Rugby português Sport Lisboa e Benfica. Num jogo que se previa complicado e sendo esta uma das 3 favoritas à subida de divisão o que se viu foi sempre um jogo bastante disputado embora com algum pendor para a equipa da casa.

(Luís Dias - O 2º centro da Bairrada esteve sempre bastante concentrado na defesa)

Num jogo em que o MRCB começou em vantagem logo nos minutos iniciais com uma penalidade convertida por Gonçalo Almeida de trás do meio campo, o jogo perfurante dos pesados avançados encarnados viria a trazer frutos logo de seguida com um ensaio. Numa primeira parte sempre bem disputada, o melhor aproveitamento das fases estáticas sobretudo no alinhamento e também as numerosas faltas bairradinas revelou-se importante para que através de uma penalidade, o Benfica continua-se na frente por 8-3, resultado que não se iria altera até ao intervalo.

(A 3ªlinha foi fundamental para a vitória encarnada. Na foto o Capitão Rui Rodrigues em acção defensiva)

A 2ª parte do jogo viria a ser uma excelente surpresa de ambas as partes, proporcionando aos muitos adeptos que assistiam ao jogo excelentes momentos de parte a parte.

O jogo retomava da mesma forma que tinha começado a 1ª parte, com uma penalidade convertida por Ruben Ari que colocava o resultado em 8-6. O Benfica, sempre bem alimentado pelo seu pack avançado e beneficiando de alguns foras de jogo da Bairrada viria a marcar através de um alinhamento nos 5 metros, ensaio facilitado pela equipa visitante colocando o jogo em 15-6. Nos minutos seguintes assistiu-se a várias alterações no marcador fruto de pontapés aos postes, com um a favor do Benfica e dois para o Bairrada colocando o resultado em 18-12 com a Bairrada na mó de cima e motivada para trazer a vitória para casa.

A inteligência e experiencia do Benfica revelou-se fundamental nestes minutos finais do jogo, que contra a maré do encontro e através de um pontapé lançado nas costas da defesa bairradina, viria a marcar fruto da pressão das suas linhas atrasadas e alguma sorte também, com a bola a ressaltar para as mãos do centro encarnado e colocando o resultado em 25-12, resultado já difícil de superar nos 5 minutos que ainda faltavam jogar.
(Miguel Heleno - o nº 8 da Bairrada esteve em destaque em Lisboa)

Como tem sido a regra na Moita, o jogo só termina quando o árbitro apita e este Sábado não foi diferente. Com o jogo rápido e dinâmico, a insistência da Bairrada viria a trazer um prémio final e também o ponto de bónus defensivo, com o ensaio convertido de André Abrantes.

Quando se previa nova investida para a vitória Bairradina, e já no meio campo defensivo do Benfica, o tempo viria a esgotar-se não permitindo que esse objetivo fosse alcançado.
Resultado final 25 -19 para os da casa.    

Vitória suada do Sport Lisboa e Benfica frente ao Moita Rugby Clube da Bairrada. Vários pontos positivos no jogo Bairradino, vários pormenores a serem melhorados também mas fica como resumo desta 4ª jornada que o Moita Rugby Clube da Bairrada disputará todos os jogos que entrar em campo. O caminho na Aldeia do Rugby é este e certamente trará os seus frutos.

Jogaram pelo MRC Bairrada:      
Diogo Rodrigues, Vasco Gomes, Gonçalo Almeida, Rui Ferreira, André Galante, Bruno Almeida, Pedro Heleno, Miguel Heleno, Rui Rodrigues, Gonçalo Costa, Flávio Santiago, Luis Dias, André Abrantes e Ruben Ari.    
Suplentes: Diogo Cruz, Marco Venâncio, Pedro Miguel, Gabriel Neves, Henrique Monsanto, Mário Lopes e Diogo Pereira.  
Treinadores: Marcelo Alves e Furio Cinti
Diretor de equipa: Vasco Rodrigues         
Fisioterapeuta: Mariana Oliveira.

Diogo Rodrigues. Fotografia - Benfica Rugby

segunda-feira, 31 de outubro de 2016



GRUPO DESPORTIVO MOITENSE ESTÁ DE VOLTA


 Após vários anos sem qualquer actividade, o G. D. Moitense regressou aos relvados com a participação da sua equipa no Campeonato Nacional de II Divisão de Rugby.  A equipa adversária que marcou este regresso foi o Prazer de Jogar Rugby do Porto.

Com uma equipa muito jovem, com média de idades a rodar os 21 anos, o Moitense entrou bem no jogo instalando-se no meio campo contrário durante largo minutos, mas a experiência da equipa adversária fez com que chegassem ao intervalo com vantagem de 3-7.

 A abrir o segundo tempo o Moitense fica reduzido a 14 jogadores, por expulsão do seu asa, mas a 10 minutos do fim do jogo chegou ao seu ensaio através do médio de abertura Ruben Ari, numa excelente arrancada já dentro dos 22 metros contrários. Contudo o resultado não ficaria por aqui com os portuenses a marcar mais 2 ensaios, fixando o resultado final em 15-27.

Recordamos que o GD Moitense é a equipa satélite do Moita Rugby Clube da Bairrada e regressa já no próximo dia 12 de Novembro, com jogo no terreno do Braga.
Esta reativação da equipa de rugby do G.D.Moitense teve como padrinhos os veteranos do rugby da Moita, que tantas vezes envergaram a camisola deste clube.
E a entrada em campo desta jovem equipa teve um túnel de boas vindas feito pelos antigos atletas, que fizeram questão de estar presentes neste primeiro jogo do clube, agora renovado.



segunda-feira, 24 de outubro de 2016


TORNEIOS INTER-REGIONAIS NA ALDEIA DO RUGBY
  O Moita Rugby Clube da Bairrada recebeu este domingo nos seus campos (relvado e sintético) cerca de 300 atletas do Norte e Centro do país, dos escalões de formação Sub14, 16 e18. Nem a forte chuva que se fez sentir foi motivo para que todos os acompanhantes destes jovens bem como alguns adeptos da modalidade (cerca de 250 pessoas) arredassem pé do campo da Moita. A equipa da casa, que inaugura assim as competições destes escalões do presente ano, apresentou equipas nos três escalões que demonstraram mais uma vez a garra e alegria que tanto caracteriza os nossos pequenos atletas.



domingo, 23 de outubro de 2016




3ª Jornada do Campeonato Nacional da 1ª Divisão

Moita Rugby Clube da Bairrada vence novamente e sobe ao 4º lugar


(Vitória por 29 – 15 frente ao Caldas Rugby Clube)


Disputou-se no passado Sábado a 3ª jornada do Campeonato Nacional da 1ª Divisão de Rugby que culminou com uma a vitória dos donos da casa por 28-15 frente à experiente equipa do Caldas Rugby Clube.     

Após a derrota frente ao Técnico no passado Sábado e apesar dos pontos positivos que a mesma trouxe, em casa só a vitória interessava e os Bairradinos não facilitaram e venceram mesmo, marcando 4 ensaios e ficando a apenas um do ponto de bónus ofensivo, que seria a cereja no topo do bolo.



Com uma entrada forte no jogo, o MRCB viria a marcar cedo pelo seu ponta André Abrantes, após uma combinação rápida das linhas atrasadas, colocando o resultado em 5-0.

Numa 1ª parte sempre bem disputada, as muitas faltas efetuadas pela equipa da casa só não penalizaram porque o adversário optou geralmente por colocar a bola no alinhamento. Após uma tentativa falhada, o Caldas RC viria a marcar um pontapé de ressalto e colocando o resultado num disputado 5-3, mostrando que vinha à Moita para ganhar o jogo e só não o conseguiu porque o Bairrada nunca baixou os braços e quis sempre defender com tudo o que tinha. O marcador viria a alterar-se mais 2 vezes para a Bairrada com dois ensaios não convertidos e uma penalidade. O Caldas viria a marcar também ao minuto 39 o seu 1º ensaio após jogada de insistência de pressão no 3 de trás Bairradino, que não conseguiu resolver um pontapé para as suas costas marcando através de um pontapé cruzado na defesa. Resultado ao intervalo: 18-10.



A 2ª parte trouxe ao campo novamente duas equipas preparadas para dar tudo para chegar à vitória, acabando por ser uma penalidade muito bem convertida por Gonçalo Almeida, com grau de dificuldade elevado, o mote para juntamente com o grande apoio vindo das bancadas da Aldeia do Rugby levar de vencidos os forasteiros de Caldas.


Após insistência de jogo penetrante dos seus avançados, o Moita Rugby Clube da Bairrada viria a marcar mais um ensaio pelo seu 3ª linha centro, Miguel Heleno, convertido por Rui Rodrigues e colocando o resultado em 28 -5. O Caldas RC não baixou os braços e marcaria também um ensaio já muito perto do apito final, numa bonita jogada de maul/ touche fixando o resultado em 28-15. Vitória justa para a equipa da casa que entrou forte e concentrada do inicio ao fim do jogo. Com este resultado o MRC Bairrada sobe ao 4º lugar. Nota de destaque para o muito público na Aldeia do Rugby que mesmo com a previsão de chuva forte, compareceu em grande número.    

BOLETIM INFORMATIVO: O próximo Sábado será também de grande festa para a Aldeia do Rugby, que vê de regresso o Grupo Desportivo Moitense à sua atividade após largos anos sem atividade desportiva. Esta é uma aposta forte da direção do MRC Bairrada, no sentido de poder dar seguimento a todos os atletas vindos dos seus escalões de formação e de proporcionar competição a todos os seus atletas. O jogo está marcado para as 16 horas no Campo Sintético da Moita frente à equipa do Prazer de Jogar Rugby do Porto. A Aldeia do Rugby vive e respira com saúde.




XV MRCB: Diogo Pini, Luís Pires, Vasco Gomes, Diogo Cruz, Gonçalo Almeida, Rui Ferreira, Pedro Santos, Miguel Heleno, Rui Rodrigues, Gonçalo Costa, Flávio Santiago, Jorge Carvalho, Luís Dias, André Abrantes e Pedro Heleno.
Suplente: Marco Venâncio, Alexandre Pires, Jorge Marques, David Tribuna, Bruno Almeida, Ruben Ari, David Moura e Henrique Monsanto.
Treinadores: Marcelo Alves e Furio Cinti
Director de Equipa: Vasco Rodrigues       
Fisioterapeuta: Mariana Oliveira

Diogo Rodrigues / Fotografia - Diogo Pereira